segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O Ano da Morte de Ricardo Reis

O Ano da Morte de Ricardo Reis é uma obra do escritor português José Saramago.
Este romance, cuja primeira edição data de 1984, é uma original obra inspirada (e tendo como personagem principal) um dos heterónimos de Fernando Pessoa, um dos mais fascinantes escritores da língua portuguesa.
José Saramago foi um escritor com uma imaginação particularmente rica. Muitas das suas obras são a sua versão de temas clássicos da literatura contemporânea mas outras têm um traço que lhes confere verdadeira singularidade. É o que se passa com este romance. Ricardo Reis, vindo do Brasil, chega a Portugal pouco tempo depois da morte de Fernando Pessoa e com este mantém um conjunto de conversas até ao desaparecimento final de ambos.
Para além da singularidade própria desta obra é também particularmente interessante a forma como Saramago conseguiu introduzir a baixa lisboeta neste texto (de forma sempre sugestiva) bem como a maneira como trata alguns dos mais importantes problemas políticos da década de trinta, desde a guerra civil espanhola ao consolidar do salazarismo em Portugal.
Não obstante as leituras políticas (que o próprio Saramago foi salientando e enaltecendo em várias publicações posteriores à primeira edição da obra), encontramos também um dos temas favoritos do escritor português, o amor. Neste livro, numa dupla acepção: um amor físico, ou carnal, que se concretiza e desenvolve; um amor visceral, profundo mas levemente correspondido.
O Ano da Morte de Ricardo Reis é um livro menos fácil do que uma leitura superficial pode aparentar. Compreender esta obra de Saramago significa ao mesmo tempo conhecer a obra de Fernando Pessoa (através do seu heterónimo) e as especificidades próprias de um espírito superior. Saramago não se limita a utilizar o trabalho de Pessoa, reinterpreta-o e reinventa-o. Daí a profusão de estudos e artigos publicados sobre esta obra.
O Ano da Morte de Ricardo Reis é um grande livro, dos melhores que tivemos oportunidade de ler até hoje da autoria de José Saramago. A sua leitura pode não só propiciar um gozo tremendo através de uma narrativa que nos prende mas também o privilégio de sabermos estar a contactar com um génio da literatura mundial. Sem dúvida a ler!

Sem comentários: