segunda-feira, 18 de março de 2013

Um Lugar Dentro de Nós

Um Lugar Dentro de Nós é uma obra do nosso muito apreciado Gonçalo Cadilhe o mais conhecido dos escritores/viajantes português.
Ao longo dos últimos anos temos vindo a ler os livros de viagens de Cadilhe. Todos os anos esperamos que mais uma das suas obras seja publicada na expectativa de o podermos acompanhar nas suas viagens aos lugares mais remotos e escondidos do planeta. Na verdade, Cadilhe não viaja sozinho, é permanentemente acompanhado por aqueles que bebem as suas palavras à medida que aquele vai passando pelos desertos da Namíbia, navegando o delta do Mekong ou visitando os seus amigos nas Molucas. As viagens de Cadilhe são serviço público e o teu fabuloso talento de as colocar por escrito um verdadeiro dom!
Um Lugar Dentro de Nós é um livro ligeiramente diferente. Nesta obra, Cadilhe não nos faz assistir ao nascer do Sol no Machu Picchu, nem sentir o sabor do mar de uma onda surfada. Neste livro a viagem é diferente, é pelo interior da alma do viajante, através das suas reflexões pessoais. Em Um Lugar Dentro de Nós a viagem é metafísica, profundamente sensorial, num registo intimista, dirigindo-se na primeira pessoa do singular a cada um dos leitores.
Um Lugar Dentro de Nós é um livro com marca pessoal do seu autor seguindo muito do estilho que Gonçalo Cadilhe tem colocado em cada uma das suas obras. Não é, seguramente, e para nós, o seu livro mais conseguido ou, pelo menos, aquele de tenhamos gostado mais. Preferimos quando a viagem nos conduz àqueles lugares onde ainda não tivemos oportunidade de estar mas é um livro de que todos os leitores de Gonçalo Cadilhe vão certamente apreciar.

2 comentários:

Tiago M. Franco disse...

Concordo com o teu comentário. Este Gonçalo Cadilhe nada tem a ver com o de África A Cima, aliás, de livro para livro cada vez ele é mais filosófico e menos viajante.
Além de ter mudado de estilo - julgo que a idade tem uma grande influência nesse facto - continua a ser um dos poucos autores que compro logo o livro assim que sai.

Filipe de Arede Nunes disse...

Sim, muito afastado de outros livros que já li dele. No entanto, apesar de não ser habitual ler as suas crónicas nas revistas (prefiro comprar os livros) não creio que Cadilhe se esteja a afastar do estilo que o celebrizou, achando antes que neste caso preferiu escrever uma obra diferente. Confesso que prefiro a sua crónica de viagem a esta modalidade.